<$BlogRSDURL$>

5.7.04

Et qui mulier aforciar... 

O documento que se segue tem mais de 800 anos. Posso pois exclamar 'a boa maneira de Napoleao que do alto deste velho pergaminho 8 seculos vos contemplam... E´ um pormenor ampliado do Foral de S. Vicente da Beira de cujo termo fazia parte a minha terra.

O meu interesse pela historia e a minha atracçao pelo ignoto levou-me a conceber a ideia um pouco temeraria de decifrar este velho manuscrito do sec. XII. Os documentos paleograficos desta epoca historica estao escritos nao em latim classico, mas naquilo a que poderemos chamar latim barbaro, isto e', um latim onde emergem por vezes termos meio populares 'a mistura com o latim propriamente dito. Neste momento tenho ja' mais de 95% do texto decifrado pelo que ainda resistem 'a minha lupa uma data de palavras mais ou menos teimosas.

Para nao espantar as hostes irei apenas focar aqui um pedacinho do pergaminho onde a determinado passo se pode ler o seguinte:



Et qui mulier aforciar, et illa clamando dixerit quod ab illo est aforciada et ille negaret det illa in outorgamento III homines tales qualis ille fuerit et ille iuret cum VII quod non fecit. Et si mulier non habuerit auctorgamentum iuret ipse solus. Et si non potuerit iurare pectet ad illam CCC solidos et VII ad palacium.

Em portugues corrido:

"E quem mulher violar e ela gritando disser que por ele foi violada e ele negar de ela em fiança (da sua palavra) 3 homens em como foi ele e ele jurara com 7 (homens) que nao fez. E se a mulher nao tiver fiança jure ele proprio sozinho. E se nao puder jurar pague a ela 300 soldos e 7.ª (parte) ao palacio. "

A traduçao que acabo de fazer redunda num portugues mal amanhado mas creio que da' para entender. Resumindo e concluindo: naqueles tempos distantes a palavra duma mulher, para merecer credito perante um juiz, devia ser avalizada por 3 homens ja que os testemunhos das mulheres nao pesavam na balança da justiça - pelo menos em delitos de caracter sexual. Quanto ao acusado este podia safar-se da coima se conseguisse reunir 7 homens que, sob juramento, o declarassem incapaz de cometer semelhante acto.

300 soldos era uma quantia muito avultada para a epoca pelo que a coima nao era nada leve. Muito pelo contrario, revelava o grande apreço que os nossos egregios avos tinham pela honra duma mulher.

Comments: Enviar um comentário

This page is powered by Blogger. Isn't yours?