<$BlogRSDURL$>

4.8.04

Debalde eu lhes dizia... 

- Nao façam isso ao homem, nao façam isso ao homem...

Esta' bem abelha. Sob o astro mudo, os meus homens invadiram o laranjal, seguindo-se um autentico festim... enquanto la' no alto as estrelas brilhavam indiferentes 'a rapina.

- Coitado do homem, quando vir o que lhe fizeram ha'-de dizer boa das obras...

'A luz frouxa duma lanterna detive-me a examinar a carta militar na escala 1:25000. Tive um sobressalto. A topografia do terreno nao condizia com as curvas de nivel da carta o que significava que... estavamos perdidos. "Santa Teresinha do Menino Jesus! Vamos falhar os postos de controlo" - resmoneei entre dentes.

E assim foi. Quando regressamos ao quartel 'as tantas da matina seria licito que me tivesse passado pela cabeça a cançao:

As pombinhas da Catrina
andaram de mao em mao
foram ter 'a Quinta Nova,
ao pombal do Sao Joao.

....................

Oh minha mae nao me bata
q'eu ainda sou pequenina...
....................

Ai, ai... para o que uma pessoa esta' guardada...


Comments: Enviar um comentário

This page is powered by Blogger. Isn't yours?