<$BlogRSDURL$>

26.10.04

Para onde quer que vandes... 

Esta aconteceu para la' dos Pirineus num restaurante muito chique maioritariamente frequentado por turistas ingleses. Era Inverno e la' fora o sangue quase gelava nas veias. De subito abre-se uma porta do restaurante e entra na sala, nao uma corrente de frio glacial, mas um garçon impecavelmente uniformizado que, esfregando as maos, diz para o colega em alta voz: "Esta' um frio do caralho!"

Os ingleses, ignorantes da lingua de Camoes, continuaram com as suas conversas de circunstancia alheios ao que se passara, enquanto numa mesa ao fundo um casal de portugueses, que ali se encontrava clandestino, ria a bom rir...

Vem este risivel episodio comprovar mais uma vez a veracidade do proverbio: "Para onde quer que vandes mostrandes sempre o que sandes."

E' curiosa a tendencia que muito boa gente tem para dizer obscenidades. Quando essa tendencia se torna obsessiva temos um caso patologico de coprolalia - vocabulo a que o meu dicionario da Academia de Ciencias se refere como a necessidade compulsiva de proferir palavroes, expressoes obscenas... que se verifica por vezes em neuroticos obsessivos, esquizofrenicos...

Assim e' porque a palavra coprolalia vem do grego kopros ' excremento ' + lalia ' habito de falar '.

O elemento copro e' a raiz de uma serie de vocabulos curiosos:

Coprofagia - Ingestao de excrementos praticada por certos animais, como forma de alimentaçao.

Coprofago - Que se alimenta de excrementos ou que os ingere em resultado de perturbaçao patologica. O mesmo que escatofago.

Coprolito - Excremento transformado em pedra ou fossilizado.

Coprologia - 1. Estudo biologico dos excrementos ou dos estrumes. 2. Emprego de palavroes, de expressoes obscenas ou imundas ou abordagem de temas considerados obscenos, ofensivos... em literatura ou na conversaçao; escatologia
.

"In Dicionario da Lingua Portuguesa Contemporanea" da Academia de Ciencias de Lisboa.

Comments: Enviar um comentário

This page is powered by Blogger. Isn't yours?