<$BlogRSDURL$>

7.12.05

O homem que revelou a expansão do universo 

Em 1915 Einstein chegou a uma equação estranha e no mínimo surpreendente. A dita equação implicava um universo dinâmico, isto é, um universo em expansão.

Como tal resultado colidia com o modelo de universo estático, então dominante na comunidade cientifica, Einstein achou que tinha de fazer qualquer coisa para ajustar a equação ao dito modelo que pensava retratar a realidade física. E vai daí adicionou à equação um novo termo contendo uma constante em ordem a obter um universo estático. À dita constante foi dado o nome de "constante cosmológica".

Porém,em 1929, no observatório de Monte Wilson ocorre uma descoberta espantosa. Edwin Hubble, aos comandos do telescópio de 100 polegadas, descobre que o universo se encontrava de facto em expansão, com as galáxias a afastarem-se umas das outras a uma velocidade estonteante.

Tal descoberta abalou o mundo inteiro e principalmente Einstein que se apressou a retirar da equação o termo cosmológico que ele apelidou de "maior disparate da sua vida".


O telescópio de 100 polegadas de Mount Wilson, com o qual Hubble fez a sua grande descoberta.

Toda esta conversa para quê? Simplesmente para salientar que se deve ter muito cuidado com o que se escreve. Afirmar que a segunda lei da termodinâmica revela a imagem de um universo em expansão parece-me um rotundo disparate. Se de facto revelasse um universo em expansão, Einstein, arguto como era, ter-se-ia apercebido disso imediatamente e nunca teria adicionado às suas equações do campo gravítacional o termo cosmológico, pois ele, como físico, conhecia muito bem a 2.ª lei da termodinâmica, a qual, aliás, já tinha sido enunciada empiricamente no séc. XIX, portanto, muito tempo antes.

Comments: Enviar um comentário

This page is powered by Blogger. Isn't yours?