<$BlogRSDURL$>

21.3.06

Jotas aragonesas 

Eu não sei se já alguma vez foram a Huesca, à festa de São Lourenço. O povo desta cidade espanhola tem pelo seu santo padroeiro uma veneração que, em certas ocasiões, sobe aos píncaros do mais alto misticismo.

Penso que as razões sentimentais de tal devoção radicam no cruel martírio que o santo padeceu no sec. III , numa das perseguições levadas a cabo pelo Imperador Valeriano. Para não me alongar demasiado hei por bem poupar-vos aos pormenores da história, mas não resisto a dizer-vos que o pobre homem acabou assado em cima duma grelha de ferro, ai que horror…

Já lá vão quase dois milénios e o povo oscense, fazendo jus às heróicas virtudes do supliciado, ainda o não esqueceu. Todos os anos, em 10 de Agosto, se celebra em Huesca, capital da província de Aragão, o aniversário do seu martírio, decorrendo os festejos em sua memória de 9 a 15 de Agosto.

À noite o frenesim atinge o auge quando o povo aflui ao parque Miguel Servet e se junta à volta do palanque para apreciar as famosas jotas aragonesas, danças populares geralmente acompanhadas de guitarras, pandeireta, castanholas e ferrinhos.

Dizem os entendidos que a jota é uma espécie de valsa, mas distingue-se desta última por ser mais viva e por apresentar uma maior liberdade coreográfica. Mas, quanto a mim, o que torna a dança universalmente famosa é o canto a solo ou em dueto que normalmente a acompanha.

Meus senhores e minhas senhoras, tenho a honra de vos apresentar He venido yo a cantar interpretada por Maria Luz Lafita, uma espanholita cheia de genica.

Já agora sai La palomica um canto joteiro em dueto só para fazerem uma ideia.

Comments: Enviar um comentário

This page is powered by Blogger. Isn't yours?